A Era da robótica: entenda o avanço do uso dessa tecnologia no nosso dia a dia

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

A história é transpassada por inovações que buscam diminuir o esforço físico realizado pelos humanos. Desde a criação da roda e intensificado durante a primeira revolução industrial iniciada no século XVIII, existe um desejo de automatizar os processos de produção.

Com o passar dos séculos, esse sistema de produção evoluiu de uma forma extraordinária. Atividades repetitivas, que antes eram feitas exclusivamente pelos seres humanos, passaram a ser automatizadas, por meio de processos robóticos previamente programados. Essa definição é tecnicamente conhecida como Robotic Process Automation (RPA).

Apesar do RPA ser parecido com a inteligência artificial, os conceitos não são iguais. IA é a substituição total do humano por uma máquina, enquanto o RPA é uma rede de decisões, que necessita do ser humano para validar regras e a tomada de decisão.

O que é um robô?

A palavra “robô” vem da palavra eslava “rabota”, que significa “trabalho”. Esta palavra apareceu pela primeira vez na peça R.U.R. “Robôs Universais de Rossum”, do dramaturgo checo Karel Čapek, em 1920. Nesta peça, os robôs pareciam humanos e eram muito mais eficientes no que faziam do que seus colegas humanos. E erradicam a humanidade. O que explica muito o receio que algumas pessoas têm em relação a esse tipo de tecnologia.

A definição do mundo real de “robô” é ainda muito incerta. Se perguntamos a 10 roboticistas o que é um robô teremos 10 respostas diferentes. Mas todos concordam com os seguintes pontos principais: um robô é uma máquina inteligente e fisicamente incorporada; um robô pode executar tarefas de forma autônoma; e um robô pode sentir e manipular seu ambiente.

Atualmente, a maioria dos robôs existentes está na indústria. Quase 254 mil deles foram comprados pela indústria de todo o mundo apenas em 2015, segundo a Federação Internacional de Robótica (IFR, em inglês).

A robótica tem grande aplicação em diversas áreas desde a produção industrial até atividades domésticas. Desde a Primeira Revolução Industrial, robôs e outros equipamentos são utilizados para aumentar a produtividade das empresas.

Mas ao contrário do que pensam, a robótica não existe apenas para uso de grandes empresas. Tarefas cotidianas como limpar a casa, por exemplo, se tornaram menos exaustivas com a ajuda de novas tecnologias e dispositivos que realizam atividades automatizadas.

O que é inteligência artificial?

É impossível falar de inteligência artificial sem ser influenciado pelas mídias cinematográficas, que utilizam esse conceito para contar histórias sobre revolução das máquinas, fim da humanidade e mais várias outras manobras fantásticas.

Porém são raras as pessoas que realmente sabem o que significa o termo Inteligência Artificial. Podemos resumir IA como a simulação de processos de inteligência humana por máquinas, especialmente sistemas de computadores. Esses processos incluem aprendizado (a aquisição de informações e regras para o uso da informação), raciocínio (uso de regras para chegar a conclusões aproximadas) e autocorreção.

IAs são amplamente utilizadas nos dias atuais. Com o advento de novas tecnologias de processamento de informação, análises de dados e uma necessidade de realização de algumas tarefas específicas, as IAs vêm sendo alvo de pesquisas de indústrias que desenvolvem tecnologia de ponta. Exemplos cotidianos de IA são a SIRI, a assistente pessoal da Apple, e a Echo, da Amazon, que podem realizar tarefas para auxiliar o usuário no dia a dia.

O que é Machine Learning?

O Machine Learning é uma aplicação da IA que fornece aos sistemas a capacidade de aprender e melhorar automaticamente a partir da experiência, sem ser explicitamente programado. O machine learning se concentra no desenvolvimento de programas de computador que podem acessar dados e usá-los para aprender por si mesmos.

Damos, agora, aos computadores, além da capacidade de realização de tarefas (não mais de forma motorizada), a habilidade de aprender com os erros e evoluir o seu aprendizado, de forma a aprimorar a prática de tarefas. Conseguimos simular redes neurais muito próximas às das ligações de um cérebro humano, as quais lidam com um fluxo de informações gigantesco, em questão de segundos.

Além disso, existem casos em que a IA é tão avançada que já consegue manter interações conversacionais com humanos, como é o caso de Sophia, o primeiro robô a obter a cidadania de um país (Arábia Saudita). Sophia é um conjunto de processadores dotados de um código de IA de última geração, que se utiliza de machine learning para dar entrevistas, palestras e também manter sua conta no Twitter. Em 2017, quando se tornou cidadã da Arábia Saudita, Sophia era capaz de responder a perguntas simples. Na prática, seu “cérebro” acessava conteúdo online para emitir, por exemplo, uma opinião sobre o presidente dos Estados Unidos ou escolher seu filme preferido.

Vantagens da robótica para o mercado

A robótica e a automação industrial representam muitas vantagens. A tecnologia torna as empresas competitivas, graças aos resultados positivos nos produtos, locais de trabalho e na produtividade. Portanto, ao implantar sistemas de automação com máquinas robotizadas, é possível observar os seguintes benefícios:

1- Maior segurança para tarefas de risco

A robótica na automação industrial elimina tarefas consideradas perigosas. Isso contribui para diminuir a quantidade de colaboradores humanos nas empresas de usinagem, por exemplo. Os sistemas automatizados são projetados para auxiliar na segurança. Com sensores e alarmes para alerta em situações adversas, evita acidentes que poderiam causar insalubridade aos funcionários.

Os projetos seguem normas regulamentadoras rigorosas, obrigando os empreendimentos a seguirem as práticas de segurança. Elas visam extinguir as situações de riscos. Com isso, contam uma série de soluções de robótica, além de outros tipos de dispositivos.

2. Redução de custos de produção

O investimento com equipamentos robotizados e de automação pode até representar um grande gasto inicial com a contratação de empresa de montagem industrial, mas compensa a médio e longo prazo.

Os equipamentos costumam ter longa vida útil, de acordo com a natureza de cada um. A durabilidade também depende da regularidade das manutenções preventivas, cuidados durante o uso e emprego adequado para as atividades. Por isso resultam em redução de custos na produção de peças e objetos.

3. Análises de controle e qualidade

Na realização de operações mecânicas, os robôs garantem movimentos sempre iguais, resultando em mais qualidade nas linhas de produção. Os maquinários, diferentemente dos fatores humanos, apresentam menos riscos de falhas ou fabricação de peças com qualidade inferior ao padrão. Assim, é possível reduzir a perda de tempo, evitar ações ou movimentações desnecessárias e materiais perdidos em peças defeituosas.

4. Alta na produtividade industrial

A robótica na automação industrial é implantada para aumentar a produtividade, garantir agilidade às atividades mecânicas e aumentar a qualidade.

A robótica permite a execução das tarefas mecânicas de forma precisa. Também é possível programar o ritmo de acordo com a necessidade da produção. Afinal, uma maior quantidade de peças no menor tempo possível gera lucros para o projeto.

Quer modernizar a gestão de seus processos de TI e automatizar as atividades operacionais da sua empresa, reduzindo custos e melhorando seus resultados?

A TPS IT, em parceria com a Ivanti, oferece as soluções adequadas para você!

Entre em contato com nossos especialistas!