Zero Trust: por que implementar na sua empresa?

Zero Trust
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Agora é o momento mais propício para que sua empresa aplique o conceito de Zero Trust no setor de segurança da informação.

O aumento do trabalho remoto e híbrido fez com que diversas redes e dados ficassem desprotegidos. E a proteção de firewalls ou VPNs pode não ser o suficiente para evitar os ciberataques. Toda essa transformação fez com que o Zero Trust ganhasse mais importância. Mas você sabe qual o verdadeiro significado desse método?

Um estudante de doutorado do Reino Unido na Universidade de Stirling, chamado Stephen Paul Marsh, cunhou a frase “Zero Trust” em 1994. Dezesseis anos depois, o analista da Forrester Research, John Kindervag, propôs uma solução chamada de “Zero Trust”. Mas mesmo depois de todo esse tempo o termo Zero Trust traz algumas dúvidas sobre o seu significado. 

Explicamos aqui a definição desse conceito, sua aplicação e seus principais desafios. Aproveite a leitura!

O que é segurança de perímetro?

Para entender o que é o Zero Trust (confiança zero) precisamos antes definir o que é segurança de perímetro. 

Segurança de perímetro é o modelo antigo e onipresente que pressupõe que todos e tudo dentro do prédio e do firewall da empresa são confiáveis. A segurança é alcançada impedindo que pessoas fora do perímetro entrem.

Esse modelo de segurança  é obsoleto por vários motivos, mas principalmente devido à prevalência do trabalho remoto. Outras razões incluem: computação móvel, computação em nuvem e a crescente sofisticação dos ataques cibernéticos, em geral. Sem esquecer que as ameaças também podem vir de dentro.

O que é segurança de rede Zero Trust?

Um modelo de Zero Trust (confiança zero) é uma estrutura de segurança que fortalece a empresa removendo a confiança implícita e impondo autenticação estrita de usuário e dispositivo em toda a rede. Ele é uma estrutura de segurança que não depende da segurança do perímetro. 

O Zero Trust visa corrigir as vulnerabilidades, exigindo que cada usuário, dispositivo e aplicativo passe individualmente por um teste de autenticação ou autorização toda vez que acessar qualquer componente da rede ou qualquer recurso da empresa.

Geralmente as vulnerabilidades aparecem quando as empresas confiam demais em indivíduos ou dispositivos . O modelo de Zero Trust sugere que nenhum usuário, mesmo se permitido na rede, deve ser confiável por padrão, porque eles podem ser comprometidos. A identidade e a autenticação do dispositivo são necessárias em toda a rede, e não apenas no perímetro.

Ao limitar quais partes têm acesso privilegiado a cada segmento de uma rede, ou a cada máquina em uma organização segura, o número de oportunidades para um hacker obter acesso a conteúdo seguro é bastante reduzido.

As tecnologias estão envolvidas no Zero Trust. Mas o Zero Trust em si não é uma tecnologia. É uma estrutura e, até certo ponto, uma mentalidade. Nós tendemos a pensar nisso como uma mentalidade para arquitetos de rede e especialistas em segurança. Isso é um erro; precisa ser a mentalidade de todos os funcionários.

Como é feita a aplicação do método Zero Trust nas empresas?

Em primeiro lugar, devemos ressaltar que o Zero Trust não é um produto e sim um conjunto de ações e tecnologias que juntos previnem sistemas, redes e arquivos de serem invadidos, corrompidos ou roubados.

Para aplicar o conceito de Zero Trust em sua empresa é necessário que, antes de tudo, você veja e sinalize quais arquivos online e digitais precisam de mais atenção e proteção.

A partir de então, é importante que sua equipe de segurança da informação controle o acesso dos usuários, para que eles consigam ver e utilizar apenas os ambientes que realmente precisam.

Desafios na implementação do Zero Trust 

Em pesquisa realizada em janeiro de 2022 pela Fortinet foi apontado que, embora a maioria das organizações já possua o Zero Trust ou esteja em processo de implementação, mais da metade não consegue enxergar o Zero Trust em suas soluções, por essas não possuírem alguns conceitos básicos dessa arquitetura.

Entre os números apontados pela pesquisa estão:

  • 77% dos entrevistados afirmam que entendem os conceitos de Zero Trust; 
  • Mais de 80% disseram já possuir uma estratégia focada em Zero Trust em vigor ou em desenvolvimento;
  • Mais de 50% dos entrevistados indicaram que não podiam implementar recursos básicos de Zero Trust; 
  • 60% não têm a capacidade de autenticar usuários e dispositivos de forma contínua; 
  • 54% têm dificuldade em monitorar usuários após a autenticação.

A grande maioria dos entrevistados acredita que é fundamental que as soluções de segurança Zero Trust se integrem à infraestrutura existente, funcionem em ambientes de nuvem e on-premises e sejam seguras na camada de aplicações. 

Porém, mais de 80% dos entrevistados indicaram que é um desafio implementar uma estratégia Zero Trust em uma rede estendida. Já para as organizações sem uma estratégia implementada, os obstáculos incluíam a falta de recursos qualificados em suas equipes de TI

Qual a importância de um modelo de Zero Trust?

As estratégias tradicionais de segurança de TI, como VPNs e firewalls, criam um perímetro em torno da rede que permite que usuários e dispositivos autenticados atravessem a rede e acessem recursos com facilidade. Infelizmente, com tantos usuários trabalhando remotamente e tantos ativos sendo colocados na nuvem, confiar apenas na abordagem de perímetro está se tornando menos eficiente e mais perigoso.

Um modelo de Zero Trust, por outro lado, oferece forte proteção contra os tipos de ataques que afetam as empresas hoje , incluindo o roubo de ativos e identidades corporativas. Adotar a confiança zero permite que as organizações façam o seguinte:

  • Proteger os dados da empresa ;
  • Aumentar a capacidade de fazer auditoria de conformidade;
  • Menor risco de violação e tempo de detecção;
  • Melhorar a visibilidade do tráfego da rede; e
  • Aumentar o controle em um ambiente de nuvem.

Como a TPS IT pode ajudar você?

A TPS IT, em parceria com a Ivanti,  fornece soluções para a proteção da sua empresa. Estamos cientes que com as ameaças crescentes de cibercriminosos é exigida uma maior segurança. 

Por esse motivo, oferecemos soluções como o Ivanti Neurons For Zero Trust Acess. Ele utiliza a web para criar uma conexão segura do dispositivo a uma aplicação, eliminando a largura de banda e as cargas de dados através de gateways, enquanto verifica constantemente o usuário, seu dispositivo e aplicações baseadas em restrições granulares.

Solicite uma demonstração!

A TPS IT, em parceria com a Ivanti, oferece as soluções adequadas para você!